Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 27, 2017

Remissão Radical do câncer sem quimioterapia nem radioterapia.

Sempre quis saber desses casos pois sei que existem aos milhares. Aqui mesmo nos comentários desse blog tem inúmeros casos de remisão. Indico esse livro. Um escrito de coragem e força pra todas nós.

    A História de John Em 1999, com 50 anos, John estava numa situação financeira extremamente stressante depois de passar por um divórcio longo e difícil. Para completar este cenário, o seu nível sanguíneo de antigénio específico da próstata (PSA) estava bastante elevado, o que preocupava deveras o seu médico. Uma biopsia confirmou que John tinha mesmo cancro da próstata (com uma classificação de Gleason de 5 [3+2]), uma descoberta que era compreensivelmente assustadora para ele. Por isso, quando o médico lhe recomendou que fizesse uma prostectomia radical, em que toda a próstata é removida cirurgicamente, John concordou de imediato. 
— Foi do género: «Tirem-na já. Quer dizer, amanhã!» — lembra ele.  — Estava morto de medo. 
      Depois de uma cirurgia bem-sucedida, o PSA de John desceu para…

A História de Ginni

Ginni tinha 60 anos quando encontrou um nódulo no peito. Nessa altura, em 2007, trabalhava dedicadamente no seu emprego de sempre e gozava uma fase mais calma da sua vida com o marido que amava. Calma até ao momento em que descobriu que tinha cancro da mama. Nem a radiografia nem a ressonância magnética conseguiam adequadamente diagnosticar o seu nódulo. A biopsia finalmente confirmou que era, de facto, cancro da mama. O seu médico marcou de imediato uma lumpectomia, que é uma cirurgia simples para retirar apenas o tumor e não toda a mama, mas infelizmente ele não obteve «margens livres», o que significa que não conseguiu retirar todo o tumor durante a cirurgia. Além disso, alguns dos nódulos linfá- ticos de Ginni deram positivo, o que queria dizer que tinha cancro de grau 3 (de 4 possíveis). O seu médico queria que fizesse uma segunda cirurgia para retirar todo o tumor e também remover muitos dos nódulos linfáticos. Disse-lhe que, depois da segunda cirurgia, ela precisaria de quimiot…