Medicina assassina

Gente muitas vezes não tenho tempo de postar as matérias sobre as malandragens dos médicos e vou guardando numa pasta. Problema é que a demanda é muito grande.

Vamos postar algumas:

MERCENÁRIOS ASSASSINOS: Médicos mineiros são condenados por assassinar pacientes para comercializar os órgãos

20/02/2013
http://nevesnews.com/?p=7354




Uma Quadrilha de Médicos Assassinos e o Tráfico de Órgãos

A selvageria mineira ilimitada:  


A Justiça mineira condenou quatro médicos do sul do Estado por tráfico ilegal de órgãos e tecidos humanos. O juiz Narciso Alvarenga Monteiro de Castro, da 1ª Vara Criminal de Poços de Caldas, afirmou que os acusados cometeram ao menos um homicídio para a retirada de rins, fígado e córneas e constatou que houve outras mortes suspeitas relacionadas ao grupo. (...)No processo, o juiz Narciso de Castro relatou ainda que auditorias feitas em instituições de Saúde da cidade revelaram outras irregularidades, inclusive suspeitas de outras mortes que podem ter sido provocadas para a retirada de tecidos e órgãos. Segundo o magistrado, as mortes eram de pacientes "jovens, pobres, aptos a se candidatarem a doadores" e que ficavam dias sem tratamento ou com tratamento errado e eram mantidos sedados "para que os familiares, também na maior parte dos casos semianalfabetos, não desconfiassem de nada".

Um comentário:

  1. Profª Helena, já leu a matéria da revista exame intitulada como "Quimioterapia pode estimular o crescimento do câncer?" Nesta matéria é dito que os cientistas descobriram que células saudáveis danificadas por quimioterapia secretaram uma quantidade maior de uma proteína chamada WNT16B, e esta estimula a sobrevivência de células cancerosas.
    O endereço eletrônico é :http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/quimioterapia-pode-estimular-crescimento-do-cancer
    Acho que seria interessante postar esta matéria.
    Li seu artigo é grave minha gente, às vezes nem eu mesmo acredito... preocupei-me, como está seu estado de saúde agora?
    Meu e-mail é: luaethi@globo.com

    ResponderExcluir

Deixe o seu endereço eletrônico pra que eu possa enviar resposta.