Em defesa do Padre acusado de curandeirismo


O Programa de televisão Fantástico apresentou uma reportagem de um Padre que está sendo acusado de curandeirismo. 

Por que o Fantástico não mostrou quantas pessoas foram curadas por ele? 

Por que não lembramos quantas pessoas foram mortas pelos médicos no exercício legal da profissão? 

O padre não cobra nada enquanto que os médicos ganham muito bem para nos curar e nos aleijam e nos matam. 

Quantos médicos não denunciam os seus colegas por não agüentarem vê-los matarem pessoas e ainda receberem por isso? No ano passado Dr. Eduardo Leite lança a segunda parte do seu livro: “Política e corrupção na saúde”. Ele diz: “Em “36 anos como médico tenho sido testemunha de milhares de casos de mistanásia, que é a morte antecipada por falta de assistência médica”. Ele dá um basta e denuncia esse corruptos numa atitude corajosa. 

 O médico Vernon Coleman diz que os hospitais mais matam do que curam e que é preciso ser muito saudável para sobreviver a um deles. O seu livro mais recente é intitulado: “Como impedir que seu médico o mate”. Ele diz que deveria os médicos terem um selo colado na testa advertindo sobre os perigos que eles próprios podem causar à saúde de um cliente. Dono de opiniões polêmicas, Coleman ainda afirma que 90% das doenças poderiam ser curadas sem a ajuda de qualquer droga, apenas por meio do processo natural de autocura do corpo. 

Dr. Nelson Senise escreveu: “Medicina Prostituída”. É uma denuncia da atividade irresponsável da maioria dos médicos. 

No portal da Associação Brasileira de Medicina Biomolécular, - http://www.medicinacomplementar.com.bro médico Felipe Junior diz que a natureza humana é provida de mecanismos muito sensíveis, eficientes e eficazes no combate a todos os tipos de moléstias, desde o resfriado comum até o câncer. Nos artigos de pesquisa assinados por ele denuncia muitas atividade ilegais dos médicos.  

A Máfia Médica" é o título do livro que custou à doutora Ghislaine Lanctot a sua expulsão do colégio de médicos e a retirada da sua licença para exercer medicina. Trata-se provavelmente da denuncia, publicada, mais completa, integral, explícita e clara do papel que forma, a nível mundial, o complot formado pelo Sistema Sanitário e pela Industria Farmacêutica e a pratica desonesta da classe medica.

Eu tenho câncer desde 2006 e não fiquei boa com o tratamento convencional e ainda fui vitima do médico cirurgião que atende no Hospital São Rafael em Salvador, o que ele fez comigo indignou até seu próprio advogado. Ocorre que ele foi processado, julgado como criminoso e teve o processo arquivado pelo MP da Bahia por falta de provas e o CREMEB o inocentou, porque esse é o seu papel. 

Eu abandonei o tratamento e adotei um tratamento alternativo com avelós. Todos os anos faço acompanhamento com exames e estou bem até o momento. Esse é o Brasil em que vivemos. Agora vem um padre humilde, tentando dizer as pessoas que elas parem de se intoxicar e creiam que podem curar-se e querem-no processar porque alguns pacientes morreram? É brincadeira!!!!

--

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu endereço eletrônico pra que eu possa enviar resposta, porém as que não forem encaminhadas é porque os endereços escrito as pressas oou sem cuidado, estao errados