O filme 'Uma Chance Para Viver'


Filme baseado em fatos reais

Filme baseado em fatos reais fala sobre a cura do câncer de mama. Dr. Dennis Slamon, médico que passou 12 anos de sua vida trabalhando na pesquisa do Herceptin®, medicamento promissor no tratamento e cura do câncer de mama. Este remédio é administrado em pacientes com um determinado tipo de câncer de mama e tem apresentado resultados eficazes.
Hoje, Dr. Slamon tem pacientes que há mais de 10 anos não apresentam mais a doença.
Antes de contar a história do seu trabalho, Dr. Slamon defende que o filme é um grande incentivo para que as mulheres busquem também alternativas no tratamento. A administração de Herceptin® prevê a ausência de quimioterapia, o que reduz muito o sofrimento da paciente. No Brasil o Herceptin® é produzido pelo laboratório Roche e infelizmente ainda não é oferecido pelo SUS (Sistema Único de Saúde).'Uma Chance Pra Viver' é tocante, inspirador e acima de tudo esclarecedor. Descreve de forma real e emocionante a vivência pessoal das pessoas acometidas pelo cãncer de mama, são 30.000 novos casos por ano.

10 comentários:

  1. REALMENTE ASSISTE ESTE FILME É LINDO,MIM EMOCIONEI AO VÊ O FILME CHOREI, APARTE MAS TRISTE DO FILME É QUANDO ELE(MÈDICO)FICA SEM SABER COMO DIZER AO SEUS PACIENTES QUER NAO IRIA SEGUIR AO TRATAMENTO...E A PARTE QUER DEIXOU-ME TRISTE,FOI A MAE DE UMA PACIENTE E IMPLORAR PARA A FILHA DELA PARTICIPAR DO PROGRAMA;NOSSA FOI DEMAIS

    ResponderExcluir
  2. TIVE UM CANCER DE MAMA EM 2009, TIREI A MAMA EM 10/09/2009, FIZ 8 SEÇÕES DE QUIMIOTERAPIA E 28 RADIOTERAPIA E HOJE USO HERCEPTIN. Me sinto muito bem com esse medicamento. Assiti esse maravilhoso filme e me emocionei com a garra e competência do médico, também sofri com o médico quando ele tinha de escolher a paciênte para continuar com o tratamento. A sencibilidade do médico me emocionou.
    Iraci

    Iratacomtudo@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Pois é Iraci, há médicos e médicos. Enquanto esse sofria o meu queria acabar comigo mas, escapei. Ele fez 5 cirurgias em mim sem necessidade, queria grana. Mas Deus me acordou.

    ResponderExcluir
  4. Sou academico em medicina e ao assitir este filme me indentifiquei muito com o osfrimento do medico , realmente digo que ele tinha que escolher qual paciente deveria continuar e so tenho que lamentar por infelismente o medico ser peça hcave neste processo de pesquisa e cura e ao mesmo tempo nao ter autoridade nenhuma frente aos grande laboratorio que so olham par ao lado comercial e nunca para os seres humanos que estao ali clamando por ajuda !!!
    A respeito de medicos que visam acima de tudo o dinheiro vai a minha lamentacao e piedade pois daqqui deste mundo nao levaram nada iram como vieram, vamos ser claros sem hipocrizias viver bem todo mundo quer ter boa condicao financeira e conforto é muito bom , porem a vida é mais do simplesmente o nosso proprio nariz, e por isso achei excepicional o momento em que um dos dirigente do laboratorio recebe a noticia que a mae dele estava com cancer de mama , nao que deseje mal a alguem porem desejo conciencia aos poderosos que assim como todo medico e todo ser humano seja a profissao ou oficio que ocupem devem sempre se colocar no lugar do outro !!!
    Gustavo Follis Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com vc , ainda nao sou academico de medicina ,mas eu como enfermeiro me ponho sempre no lugar daquele que esta ali a sua espera pelo seu atendimento sua atenção e primeiramente por seu respeito como ser humano , se todo mundo pensasse como vc ou como eu simplesmente nao teriamos tantos erros , e descaso com vida e saude alheia , existem momentos que nos devemos nos colocar no lugar do outro , sendo assim oque iremos fazer nunca vai ser para o mal e sim na preocupação do bem estar fisico , mental , do paciente.

      Excluir
    2. eu estou de acordo com ainda nao sou medico e pretendo ser mas como enfermeiro eu penso desse jeito se todo mundo se colocasse no lugar do outro ou pensasse assim como vc ou como alguns poucos nao teriamos tantos erros medicos ou tantos descasos com a saude alheia , o ser humano era respeitado como ele deve ser os profissionais da saude no sentido geral so sao profissionais e pouco ou nada humanos , tem que mudar isso , porque asaude esta ficando desvalorizada em todo sentido ,o profissional seja qual ele for deve respeitar o paciente como um todo , saude e sua doença e poder assim ajudar enao causar um outro dano maior ao que ele ja tem

      Excluir
  5. tive câncer de mama em 2002 e alta em 2008. Participei da pesquisa do Dr. Slamon pois o oncologista que me atendeu na quimioterapia perguntou se eu concordava em mandar o Bloco (tumor na parafina)para a pesquisa. O resultado deu HER-2 positivo. Quando a pesquisa foi concluida e o Herceptin entrou no mercado, não fui sequer comunicada. Em janeiro de 2011 surgiram metástases nos 2 pulmões, fígado, sura clavicular,coluna lombar, colula torácica e costelas. Os médicos do A C Camargo não conseguiram entender por que não fui chamada pra tomar o remédio que certamente bloqueia a proliferação de metástases. Bom, Graças a Deus, estou em tratamento com quimio e Herceptin desde abril e meu PET-CT de 11.07 mostrou que resta apenas a lesão da coluna torácica e já reduzida. Impressionante!
    Creio que Deus fez tudo isso acontecer e usou como ferramentas o Dr. Slamon e meu querido e competentíssimo médico Dr. Sandro Cavallero.

    ResponderExcluir
  6. também sou her2+ , vou começar tratamento com o herceptin, assisti ao filme coincididamente quando terminei minha ultima quimioterapia, fiquei emocionada e um pouco assutada pensando em que barco estou metida, tento não pensar muito no assunto.

    ResponderExcluir

Deixe o seu endereço eletronico pra que eu possa me comunicar. Grata pelo comentário.