É grave minha gente e às vezes nem acredito que estou com câncer outra vez.

-->
É grave minha gente e às vezes nem acredito que estou com câncer outra vez. É muito estranho se equilibrar diante das propostas que a vida me apresenta mas, não vejo outra alternativa a não ser encarar de frente e ser mais forte do que ela.

-->
METÁSTASE ÓSSEA
-->
Cerca de 80% das pacientes com câncer de mama evoluem com metástase óssea. Devemos considerar que todos os tipos de tumores podem disseminar para o osso, incluindo tumores hematológicos (linfomas), porém, os mais comuns são os tumores da mama, do pulmão e da próstata. A área mais atingida são os ossos da coluna vertebral, embora qualquer osso longo do esqueleto apendicular e calote craniana possa ser atingido. O tratamento sistêmico (tratamento sistêmico é aquele que é feito em todo o organismo e não apenas numa área), com quimioterapia que é eficaz e a radioterapia no alivio da dor. Em alguns casos é possível a redução da dor, da progressão da doença óssea, de fraturas patológicas e da incidência da hipercalcemia maligna e o aumento da sobrevida.
Hipercalcemia
A hipercalcemia é maior complicação metabólica no câncer de mama estando geralmente relacionada à presença de metástase óssea. Na maioria das pacientes, a reabsorção óssea se inicia com a ativação dos osteoclastos que se dá pela presença de fatores (proteínas) localmente liberados ou induzidos pelas células tumorais. Freqüentemente o quadro de hipercalcemia se desenvolve insidiosamente, havendo fadiga, náusea, vômitos, constipação, cefaléia, poliúria e desidratação. Com a progressão, o estado mental se deteriora, havendo confusão, sonolência e coma. A função renal pode estar alterada e pode haver arritmia cardíaca. As principais medidas terapêuticas constam de hidratação com soro fisiológico, administração, corticóides, furosemida, calcitonina e bisfosfonatos.   

Uma das complicacoes da metástase óssea é a hipercalcemia
Um osso com metástase pode sofrer perda de cálcio, que acaba entrando na corrente sangüínea, causando um excesso de cálcio em circulação sangüínea, chamado de hipercalcemia. O cálcio é um íon que está envolvido na contração muscular, inclusive do miocárdio (o músculo que forma o coração). Níveis muito elevados de cálcio no sangue podem vir a ser fatais, por isso a correção da hipercalcemia é uma URGÊNCIA. Quando o exame aponta para um nível alto de cálcio no sangue, é provável que você tenha de ser internado no hospital por alguns dias, para receber medicação intravenosa, que estimulará os rins a liberarem o excesso de cálcio pela urina. Recomenda-se, também, beber muito líquido para acelerar o processo.
As metástases podem ser de 2 tipos: líticas, formando “ buracos” nos ossos, ou blásticas, formando condensações ósseas malignas nos locais atingidos.

Sinais e Sintomas
Os sintomas podem ser de 2 tipos: os relacionados directamente com a invasão óssea e os relacionados com a libertação de cálcio do osso para o sangue (hipercalcemia). Os primeiros são essencialmente dores com características muito especiais. São piores durante o descanso e são, sobretudo, noturnas, contínuas, de grande intensidade e não aliviadas com analgésicos comuns. Por vezes, traduzem a fractura de um osso, podendo ser diagnosticadas com uma paralisia, decorrente de uma fractura vertebral com compressão medular. Os sintomas da hipercalcemia são sobretudo relacionados com a toxicidade do cálcio a nível renal, impedindo a concentração da urina, promovendo uma diurese maciça e desidratação; e, a nível cerebral, podendo induzir um quadro de alterações graves do comportamento com confusão e agitaç

Tratamento

Uma metástase óssea traduz, na maioria das vezes, e com muito raras exceções, doença incurável, sendo o seu tratamento paliativo. Baseia-se em duas grandes vertentes: analgesia e estabilização. O tratamento analgésico passa por anti-inflamatórios não esteróides, corticosteróides e analgésicos potentes, como a morfina. Os tratamentos que diminuem a reabsorção óssea, como os bifosfonatos em alta dose endovenosos, também têm efeito analgésico. Por fim, para a dor intratável podemos considerar a radioterapia local. Em doenças específicas como o tumor da mama, a hormonoterapia pode evitar a progressão da doença óssea, controlar a doença local e diminuir a dor e fraturas a longo prazo. O tratamento de estabilização é essencialmente a estabilização de fraturas ou o reconhecimento de ossos com esse risco que traduzam grande morbilidade, como as vértebras, cuja fractura pode levar à paralisação de um doente. A estabilização pode ser cirúrgica, com colocação de materiais protésicos, e pode incluir uma combinação com radioterapia e bifosfonatos. Mais uma vez, é necessária uma equipe multidisciplinar que inclua especialistas da dor crónica, ortopedistas, oncologistas e fisiatras.

Aqui em Feira de Santana, na clínica que me tratei a hormonioterpia é com uma bomba chamada TAMOXIFENO. O plano passa o valor integral para a clinica. A  clínica compra um genérico e dá para a paciente ok!! Alguns médicos em são Paulo prescrevem o zometa como tratamento após o câncer de mama porque ele adere a coluna fortalecendo-a. Aqui não fazem isso, esperam que o câncer retorne e nós retornemos para a clínica. Tentam nos convencer e amedrontar que essa medida é errada, ineficaz, piora as coisas. Nós, leigos e fragilizados pela doença, com medo da morte tomamo seguimos as orientações desses mal-caráter de jaleco. Isso ocorreu comigo, mas não dei ouvidos a eles não. Fiz e faço conforme raciocino.

-->
Dia 17 de agosto farei o exame
com Dr. Richard Uwi em Salvador

Dia 17 de agosto farei o exame com Dr. Richard Uwi em Salvador, ele irá estabelecer a quantidade das sessoes de radioterapia que vou ser submetida. Já fiz em 2006 quando tive CA de mama, a rádio não doi nem fura. Fica-se deitada com uma luz emitida por uma maquina em cima do local marcado porém, elas afetam o “tutano” dos ossos, no caso das metastases osseas, reduzindo sua capacidade de produzir sangue. Esse é um efeito tóxico indesejado do tratamento.


9 comentários:

  1. MINHA ESPOSA 53 ANOS TEM CANCER NOS OSSOS ORIGINARIO DE UM CANCER PRIMARIO DE MAMA JA FEZ 10 QUIMIOS SEM RESULTADO ALGUEM PODE ME AJUDAR PELO AMOR DE DEUS domarcos@uol.com.br

    ResponderExcluir
  2. Marcos os médicos sabem que a quimio em muitos casos não adianta nada mas, continuam insistindo.

    Use o avelós
    quem sabe não terá uma resposta positiva
    Faça assim, volte ao blog e acesse: AVELÒS Aqui
    abaixo do titulo
    veja, então, onde ee como conseguir o avelós gratuitamente

    ResponderExcluir
  3. MINHA ESPOSA TEVE CANCER DE MAMA, FEZ QUIMIOTERAPIA E RADIOTERAPIA, E AGORA ESTA FAZENDO QUIMIEOTERAPIA NO FIGADO.
    MAS ELA A NOITE QUANDO SE DEITA SENTE MUITAS DORES NOS OSSOS DA PERNA,E TAMBEM MUITA DOR NA CABEÇA. QUE PODE SER ISSO.

    ENDEREÇO PARA RESPOSTA WALDECI1959@HOTMAIL.COM

    ResponderExcluir
  4. Sr. eu gostaria muito de ajudá-lo, mas não sou médica. Sou professora, trabalho com produção de texto, com literatura.

    ResponderExcluir
  5. oi helena.estou c cancer na coluna toraxica , no osso do braço e nos pulmões. estou fazendo quimio. e vou tentar a radio cirurgia. tentarei ira curitiba p operar braço. sabe se aquino rj, há hospital q realizam essas cirurgias de ossos como em curitiba? estou sem email e sei q és ocupada,masse puderes responda me no face. DEUS TE SORRIA;;;;;;;;;;; JÁ TOMO O AVELÓS. BJIM;;;;;;;;;;;;;DIRCE MENDES

    ResponderExcluir
  6. ta Dirce, vou tentar te achra no face, mas desde já, te digo que não conheço o Rio, nunca fui lá. Não sei mesmo. Também, não sou tão ocupada assim. Fique a vontade, pergunte o que quiser. Um beijo grande. Vamos aguardar em Deus,a tua recuperação.

    ResponderExcluir
  7. Olá Helena! A primeira vez que entrei em contato virtual com o avelós foi através do seu blog em meados de fevereiro/2013. Depois voei sobre outras várias paragens. Lí muita coisa interessante e boa sobre o assunto, mas muita coisa ruim também. Tirei minhas próprias conclusões e passei a fazer uso do avelós a 2 meses apenas. Meu caso é CA bexiga com infiltração no peritônio.
    De vez em quando dou uma passada aqui para fuçar. Por isto fiquei surpresa ao ler "É grave minha gente e às vezes nem acredito que estou com câncer outra vez." Você teve recidiva mesmo tomando o avelós? Como você está? Abraço fraterno, Eliane

    ResponderExcluir
  8. Oi estou com câncer de mama e virou uma metafisi e já tomei 13 quimeo e não tô tenho nenhuma melhora será se tem que?

    ResponderExcluir
  9. Professora Helena, estou lendo o blog e vejo que a senhora é a favor do Zometa incondicionalmente, mas eu queria lhe colocar uma situação.
    Eu estou com metastase ossea, mas por incrivel que pareça tenho hipocalcemia grave, faço uso de vitamina D3 10.000 unidades e cálcio 600 mg dia, mais o consumo alimentar, mas mesmo assim, meu calcio está sempre abaixo do limite aceitável para viver 1.09, 1.15 e eu me neguei receber aplicação de Zometa. Gostaria de ter resposta para este meu comentário.
    email: reginaceliatextos@gmail.com ou telemensagemregina@gmail.com

    ResponderExcluir

Deixe o seu endereço eletrônico pra que eu possa enviar resposta.