É grave minha gente e às vezes nem acredito que estou com câncer outra vez.

-->
É grave minha gente e às vezes nem acredito que estou com câncer outra vez. É muito estranho se equilibrar diante das propostas que a vida me apresenta mas, não vejo outra alternativa a não ser encarar de frente e ser mais forte do que ela.

-->
METÁSTASE ÓSSEA
-->
Cerca de 80% das pacientes com câncer de mama evoluem com metástase óssea. Devemos considerar que todos os tipos de tumores podem disseminar para o osso, incluindo tumores hematológicos (linfomas), porém, os mais comuns são os tumores da mama, do pulmão e da próstata. A área mais atingida são os ossos da coluna vertebral, embora qualquer osso longo do esqueleto apendicular e calote craniana possa ser atingido. O tratamento sistêmico (tratamento sistêmico é aquele que é feito em todo o organismo e não apenas numa área), com quimioterapia que é eficaz e a radioterapia no alivio da dor. Em alguns casos é possível a redução da dor, da progressão da doença óssea, de fraturas patológicas e da incidência da hipercalcemia maligna e o aumento da sobrevida.
Hipercalcemia
A hipercalcemia é maior complicação metabólica no câncer de mama estando geralmente relacionada à presença de metástase óssea. Na maioria das pacientes, a reabsorção óssea se inicia com a ativação dos osteoclastos que se dá pela presença de fatores (proteínas) localmente liberados ou induzidos pelas células tumorais. Freqüentemente o quadro de hipercalcemia se desenvolve insidiosamente, havendo fadiga, náusea, vômitos, constipação, cefaléia, poliúria e desidratação. Com a progressão, o estado mental se deteriora, havendo confusão, sonolência e coma. A função renal pode estar alterada e pode haver arritmia cardíaca. As principais medidas terapêuticas constam de hidratação com soro fisiológico, administração, corticóides, furosemida, calcitonina e bisfosfonatos.   

Uma das complicacoes da metástase óssea é a hipercalcemia
Um osso com metástase pode sofrer perda de cálcio, que acaba entrando na corrente sangüínea, causando um excesso de cálcio em circulação sangüínea, chamado de hipercalcemia. O cálcio é um íon que está envolvido na contração muscular, inclusive do miocárdio (o músculo que forma o coração). Níveis muito elevados de cálcio no sangue podem vir a ser fatais, por isso a correção da hipercalcemia é uma URGÊNCIA. Quando o exame aponta para um nível alto de cálcio no sangue, é provável que você tenha de ser internado no hospital por alguns dias, para receber medicação intravenosa, que estimulará os rins a liberarem o excesso de cálcio pela urina. Recomenda-se, também, beber muito líquido para acelerar o processo.
As metástases podem ser de 2 tipos: líticas, formando “ buracos” nos ossos, ou blásticas, formando condensações ósseas malignas nos locais atingidos.

Sinais e Sintomas
Os sintomas podem ser de 2 tipos: os relacionados directamente com a invasão óssea e os relacionados com a libertação de cálcio do osso para o sangue (hipercalcemia). Os primeiros são essencialmente dores com características muito especiais. São piores durante o descanso e são, sobretudo, noturnas, contínuas, de grande intensidade e não aliviadas com analgésicos comuns. Por vezes, traduzem a fractura de um osso, podendo ser diagnosticadas com uma paralisia, decorrente de uma fractura vertebral com compressão medular. Os sintomas da hipercalcemia são sobretudo relacionados com a toxicidade do cálcio a nível renal, impedindo a concentração da urina, promovendo uma diurese maciça e desidratação; e, a nível cerebral, podendo induzir um quadro de alterações graves do comportamento com confusão e agitaç

Tratamento

Uma metástase óssea traduz, na maioria das vezes, e com muito raras exceções, doença incurável, sendo o seu tratamento paliativo. Baseia-se em duas grandes vertentes: analgesia e estabilização. O tratamento analgésico passa por anti-inflamatórios não esteróides, corticosteróides e analgésicos potentes, como a morfina. Os tratamentos que diminuem a reabsorção óssea, como os bifosfonatos em alta dose endovenosos, também têm efeito analgésico. Por fim, para a dor intratável podemos considerar a radioterapia local. Em doenças específicas como o tumor da mama, a hormonoterapia pode evitar a progressão da doença óssea, controlar a doença local e diminuir a dor e fraturas a longo prazo. O tratamento de estabilização é essencialmente a estabilização de fraturas ou o reconhecimento de ossos com esse risco que traduzam grande morbilidade, como as vértebras, cuja fractura pode levar à paralisação de um doente. A estabilização pode ser cirúrgica, com colocação de materiais protésicos, e pode incluir uma combinação com radioterapia e bifosfonatos. Mais uma vez, é necessária uma equipe multidisciplinar que inclua especialistas da dor crónica, ortopedistas, oncologistas e fisiatras.

Aqui em Feira de Santana, na clínica que me tratei a hormonioterpia é com uma bomba chamada TAMOXIFENO. O plano passa o valor integral para a clinica. A  clínica compra um genérico e dá para a paciente ok!! Alguns médicos em são Paulo prescrevem o zometa como tratamento após o câncer de mama porque ele adere a coluna fortalecendo-a. Aqui não fazem isso, esperam que o câncer retorne e nós retornemos para a clínica. Tentam nos convencer e amedrontar que essa medida é errada, ineficaz, piora as coisas. Nós, leigos e fragilizados pela doença, com medo da morte tomamo seguimos as orientações desses mal-caráter de jaleco. Isso ocorreu comigo, mas não dei ouvidos a eles não. Fiz e faço conforme raciocino.

-->
Dia 17 de agosto farei o exame
com Dr. Richard Uwi em Salvador

Dia 17 de agosto farei o exame com Dr. Richard Uwi em Salvador, ele irá estabelecer a quantidade das sessoes de radioterapia que vou ser submetida. Já fiz em 2006 quando tive CA de mama, a rádio não doi nem fura. Fica-se deitada com uma luz emitida por uma maquina em cima do local marcado porém, elas afetam o “tutano” dos ossos, no caso das metastases osseas, reduzindo sua capacidade de produzir sangue. Esse é um efeito tóxico indesejado do tratamento.


8 comentários:

  1. MINHA ESPOSA 53 ANOS TEM CANCER NOS OSSOS ORIGINARIO DE UM CANCER PRIMARIO DE MAMA JA FEZ 10 QUIMIOS SEM RESULTADO ALGUEM PODE ME AJUDAR PELO AMOR DE DEUS domarcos@uol.com.br

    ResponderExcluir
  2. Marcos os médicos sabem que a quimio em muitos casos não adianta nada mas, continuam insistindo.

    Use o avelós
    quem sabe não terá uma resposta positiva
    Faça assim, volte ao blog e acesse: AVELÒS Aqui
    abaixo do titulo
    veja, então, onde ee como conseguir o avelós gratuitamente

    ResponderExcluir
  3. MINHA ESPOSA TEVE CANCER DE MAMA, FEZ QUIMIOTERAPIA E RADIOTERAPIA, E AGORA ESTA FAZENDO QUIMIEOTERAPIA NO FIGADO.
    MAS ELA A NOITE QUANDO SE DEITA SENTE MUITAS DORES NOS OSSOS DA PERNA,E TAMBEM MUITA DOR NA CABEÇA. QUE PODE SER ISSO.

    ENDEREÇO PARA RESPOSTA WALDECI1959@HOTMAIL.COM

    ResponderExcluir
  4. Sr. eu gostaria muito de ajudá-lo, mas não sou médica. Sou professora, trabalho com produção de texto, com literatura.

    ResponderExcluir
  5. oi helena.estou c cancer na coluna toraxica , no osso do braço e nos pulmões. estou fazendo quimio. e vou tentar a radio cirurgia. tentarei ira curitiba p operar braço. sabe se aquino rj, há hospital q realizam essas cirurgias de ossos como em curitiba? estou sem email e sei q és ocupada,masse puderes responda me no face. DEUS TE SORRIA;;;;;;;;;;; JÁ TOMO O AVELÓS. BJIM;;;;;;;;;;;;;DIRCE MENDES

    ResponderExcluir
  6. ta Dirce, vou tentar te achra no face, mas desde já, te digo que não conheço o Rio, nunca fui lá. Não sei mesmo. Também, não sou tão ocupada assim. Fique a vontade, pergunte o que quiser. Um beijo grande. Vamos aguardar em Deus,a tua recuperação.

    ResponderExcluir
  7. Olá Helena! A primeira vez que entrei em contato virtual com o avelós foi através do seu blog em meados de fevereiro/2013. Depois voei sobre outras várias paragens. Lí muita coisa interessante e boa sobre o assunto, mas muita coisa ruim também. Tirei minhas próprias conclusões e passei a fazer uso do avelós a 2 meses apenas. Meu caso é CA bexiga com infiltração no peritônio.
    De vez em quando dou uma passada aqui para fuçar. Por isto fiquei surpresa ao ler "É grave minha gente e às vezes nem acredito que estou com câncer outra vez." Você teve recidiva mesmo tomando o avelós? Como você está? Abraço fraterno, Eliane

    ResponderExcluir
  8. Oi estou com câncer de mama e virou uma metafisi e já tomei 13 quimeo e não tô tenho nenhuma melhora será se tem que?

    ResponderExcluir

Deixe o seu endereço eletrônico pra que eu possa enviar resposta, porém as que não forem encaminhadas é porque os endereços escrito as pressas oou sem cuidado, estao errados