Carregue mais comentários

Leitora do blog disse que somente consegue visualizar postagens antigas de 2013, 2016.

Como fazer para visualizar as postagens recentes?
no final das postagens clique na seguinte frase: carregar mais comentários


É o que muitos perguntam: encerrei o BLOG?


 Estou emocionada com este site, porque ele representa quase tudo que eu REGINA CELIA DE SOUZA gostaria de gritar ao mundo. Mostrar como a medicina deixou de ser um sacerdócio para ajudar pessoas a terem saude e serem felizes, para se tornarem COMÉRCIO PURO E SIMPLES onde o PROTOCOLO é aplicado indiferentemente para todos sem pelo menos analisar se o protocolo não será mortífero ou danoso o suficiente para tornar a vida do paciente uma suplicio que a MORTE SERIA O MELHOR BENEFICIO. 

Estou lendo muitos artigos interessantes neste blog e estou comentando alguns, mas o que estou notando é que não tem artigos e nem comentários recentes. Este blog foi finalizado? A Autora deixou de trabalhar com ele? Gostaria de ter resposta
s




RESPOSTA: Não publico mais quase nada sobre CANCER x TRATAMENTO no meu blog, porque meus amores, apenas protejo vocês. Antes eu postava minha indignação com a classe medica e os abusos de toda ordem que sofri. Atualmente essas coisas não me indignam mais. O avelos para mim foi um achado.  Hoje em dia preferem acreditar que ele ataca o fígado.

O meu tratamento inclui as demandas que eu aprendi a acreditar lendo e vivenciando a Doutrina espírita ao logo de 30 anos; o meu estudo incessante; a reflexão continua e a minha intuição. Uma voz do espaço que confabula com meus questionamentos e me direciona. 

Não acredito na matéria, ela é transitória, mas acredito na luta por ela, uma luta honesta que nos dignifica sem escravizar. Não acredito que irei morrer nunca, pois eu sou imperecível, mas acredito na luta honesta para melhorar os dias desse nível de consciência, que nos dignifica. Não tenho os medos de todos. Não cultivo crendices, não acredito naquilo que todos acreditam, bem como não me sinto vitima de qualquer coisa.

Como falar do meu tratamento? Não tem sentido, mas nada impede da narrativa dos últimos acontecimentos em relação a minha saúde : vamos lá. Será o próximo post.



Terrivelmente não é a palavra ideal

Eu estou terrivelmente bem. As dores diminuíram 90%. Estou há um mês do Calcium EAP, três comprimidos ao dia. 

Todas as manhã ponho menos de uma gota de avelós em um copo com aguá e bebo.

Ainda pela manhã misturo o sumo da metade de um limão em um copo com aguá, com bicarbonato de sódio (uma colher de chá rasa) e bebo.

Retirei da minha alimentação tudo o que pode ser transformado em glicose, como massas e batata. Vou postar uma lista abaixo.  Para adoçar suco e café eu uso açúcar de coco e adoçante Stevia .

Incrementei minha alimentação. Não deixei de comer nada, pois essa lista sempre foi mínima e bem selecionada na minha vida. Por exemplo, troquei o sal por sal rosa e o macarrão por uma massa sem glúten e o cozimento al dente, mas eu sempre gostei al dente. 

Recebo o passe quase todos os dias e a água fluidificada. Eu acredito muito nessas energias sutis. Estudo o espiritismo há mais de 30 anos. Acredito em preces e orações e peço a todos: orem por mim. O medo que eu não tenho da doença e nem da morte também contribui. Tenho um trabalho social e não parei de fazê-lo, apenas diminui a intensidade.

A dedicação da equipe medica e seus auxiliares,  bem como a manifestação dos verdadeiros amigos e o apoio da familiares.

Da mesma maneira que dizem que a doença é uma somatização (embora eu não encontre respaldo) o que favorece a melhora, também é uma somatização.

Espero realizar novos exames de imagem para entender porque fiquei tão melhor.

Depois de uma grave dor no quadril fui atendida na emergência do Hospital Memorial, no Recife, e passei uns dias em cadeira de rodas para me preservar, até a situação ser resolvida.




Voltando de mala e cuia


...pois é companheiros e companheiras que abandonei por tantos anos... mas como diz o velho e bom ditado, quem ta vivo sempre aparece.  

Volto a fazer companhia aos que padecem kkkkk depois eu troco essa palavra.

Volto ao verdadeiro tumor chamado $ $$$$ cifras, leis de mercado. Perdição da humanidade.

Volto com metástases instaladas na cervical, lombar, torácica, quadril e fígado, mas isso não faz medo não, medo eu tenho dos tumores humanos que exalando terríveis odores quando perambulam de jaleco nas clínicas e hospitais.

Atualmente comprei esse livro:




Mas desejo adquirir esse outro:

     
Nesta obra, Peter Gøtzsche expõe a indústria farmacêutica e seus comportamentos fraudulentos tanto na pesquisa como no marketing, em que o desrespeito moralmente repugnante por vidas humanas é a norma. Sempre utilizando-se de provas, Medicamentos mortais e crime organizado aborda uma falha geral do Sistema, que precisa de reformas radicais urgentes.

Quem é o autor:
Peter Gøtzsche Médico internista. Mestre em Biologia e em Química. Trabalhou com ensaios clínicos e assuntos regulatórios na indústria farmacêutica entre 1975 e 1983 e em hospitais em Copenhagen entre 1984 e 1995. Foi cofundador da Colaboração Cochrane em 1993 e fundou o The Nordic Cochrane Centre no mesmo ano. É professor de Delineamento e Análise de Pesquisa Clínica na University of Copenhagen. Publicou mais de 50 artigos nos "cinco grandes" (BMJ, Lancet, JAMA, Annals of Internal Medicinee New England Journal of Medicine), com trabalhos científicos citados mais de dez mil vezes.

Indice
(clique no índice para te acesso a leitura do livro)


Capítulo 1. Introdução 
Capítulo 2. Confissões de um informante
Capítulo 3. Crime organizado, o modelo de negócios das grandes empresas farmacêuticas
Capítulo 4. Poucos pacientes beneficiam-se dos medicamentos que ingerem
Capítulo 5. Ensaios clínicos, um contrato social rompido com pacientes
Capítulo 6. Conflitos de interesse em periódicos médicos
Capítulo 7. A influência corruptora do dinheiro fácil
Capítulo 8. O que milhares de médicos fazem na folha de pagamento da indústria? 
Capítulo 9. Venda agressiva
Capítulo 10. Regulação impotente de medicamentos
Capítulo 11. Acesso público aos dados em agências de medicamentos
Capítulo 12. Neurontin, um medicamento para epilepsia e para tudo
Capítulo 13. Merck, onde os pacientes morrem primeiro
Capítulo 14. O fraudulento ensaio celecoxibe e outras mentiras
Capítulo 15. Trocando medicamentos baratos por caros nos mesmos pacientes
Capítulo 16. A glicose sanguínea estava bem, mas os pacientes morreram 
Capítulo 17. Psiquiatria, o paraíso da indústria de medicamentos
Capítulo 18. Levando crianças ao suicídio com pílulas da felicidade
Capítulo 19. Intimidação, ameaças e violência para proteger as vendas
Capítulo 20. Demolindo os mitos da indústria
Capítulo 21. O fracasso geral do sistema clama por uma revolução
Capítulo 22. Rindo por último das grandes empresas farmacêuticas


Descrédito da classe médica



Hoje estava assistindo ao programa de televisão, Bem Estar. Tratava de resfriado, sinusite, rinite e mandava, ou melhor, apelava para buscar um médico assim que o problema começar. 

Eu não busco o médico. Só devemos buscar o médicoo depois de alguns dias, depois da primeira semana. Médico não representa bem estar, muito pelo contrário. Pois buscar o médico é iniciar o problema, o verdadeiro problema. 

As vezes nosso corpo precisa expelir certas secreções e por que não deixar que o nosso corpo seja natural? por que temos que procurar esses profissionais quando o menor incomodo nos aprece? Pois procurar um medico é querer aniquilar de vez com a sua  saúde? Por que não ter paciência dando ao corpo o tempo que ele precisa para adoecer e se curar?  

Já é hora de mudar de conduta. Vamos deixar o comportamento de cardume, vamos buscar leituras edificantes para descobrir o potencial da vida, da saúde e entender que a doença é saúde. Saúde muitas vezes é um estado lastimável de enfermidades. Mas a doença é sim, um estado benfazejo de  o equilíbrio e bem estar. 

A nossa falta de confiança e de leituras edificantes faz com que coloquemos todas as esperanças nas mãos desse profissionais  e eles tem a derradeira receita para a nossa vida. Faz com que nos comportemos como pessoas incapazes. Vamos mudar gente!!!! Precisamos buscar leituras a todo custo e não médico. 

Adoecer é saudável o que mata é o médico, a clínica, o hospital e os enfermeiros. 

Helena Conserva